Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

Adaptação feminina letal

Adriana Tanese Nogueira
Um dos problemas com nós, seres humanos, é nossa aparentemente infinita capacidade de adaptação. Mesmo em situações prejudiciais, onde perdeu-se o sentido das coisas, é possível ir aguentando e "se adaptando" à realidade que se vive, sem se rebelar. Vários fatores convergem para manter o status quo. Entre eles há o medo da mudança e a falta de auto-confiança.
Há experiência que, através da constante erosão, consomem nossa auto-estima e nos tornam como larvas, boiando pela vida sem rumo, à mercê das vontades alheias. É o que

Alcoolismo: a busca de sentido

Imagem
Adriana Tanese Nogueira
Jung contribuiu para a caracterização dos Alcóolicos Anônimos ao compreender a dependência do álcool como uma busca pelo espírito. Spirit = álcool, em inglês. O alcoólatra está em busca de uma experiência que dê sentido e fundamento à sua vida. Esse tipo de experiência é para ele, como para todos, uma vivência de caráter religioso. Que ela seja experimentada numa igreja ou que seja como aquela que ocorre quando uma pessoa se sente profundamente engajada numa causa, num ideal, numa busca, o que for necessita ser sentido até nas vísceras, produzindo aquela sensação de certeza que dá raízes.

O alcóolatra é um desesperado existencial, é alguém que perdeu o sentido da vida, que

FOME DE MUNDO (BOM). PROBLEMAS DE ALIMENTAÇÃO. QUANDO A COMIDA É MAIS DO QUE COMIDA

Adriana Tanese Nogueira
Comer é pôr para dentro um pedaço de mundo. Pelo alimento absorvemos o mundo à nossa volta, depois o digerimos e expelimos o que não nos serve. Essa troca orgânica nos mantemos vivos, crescemos e nos fortalecemos. Assim como uma pessoa que não lê, que não estuda e/ou vive isolada e sem comunicação será fraca de entendimento e terá vocabulário e raciocínio limitados, da mesma forma aquela que não come terá seu sistema imunitário fragilizado até eventualmente morrer. Alimentar-se, apesar de ser um elemento chave do instinto de sobrevivência, nem sempre parece funcionar tão bem como acontece no mundo animal. A razão disso é que somos animais simbólicos, tudo em nós, inclusive nossa fisiologia e instintos, passa pelo crivo do 'psicológico', do espiritual, do emocional, do sentido, da alma (cada um escolha a palavra que melhor lhe agradar).

O objetivo da análise junguiana

Adriana Tanese Nogueira
"Considero como a mais excelente tarefa  da psicoterapia hoje perseguir com determinação de propósito o objetivo do desenvolvimento individual. Assim fazendo, nosso esforço irá seguir a própria batalha da natureza para levar a vida à sua mais plena possível florescência em cada indivíduo, pois somente no indivíduo a vida pode realizar seu sentido - não no pássaro que está numa gaiola dourada." Jung, CW 16:229
Ao observar a natureza, notemos que há animais considerados biologicamente mais evoluídos do que outros. A escala biológica vai dos animais mais simples, os que possuem sistema cerebral simples aos mais complexos, culminando em nós. Em cada nível da evoluçào biológica, podemos observar encantados as maravilhas que todo animal é capaz de desempenhar. Entretanto, a formigas é um animal inferior ao cachorro, assim como a abelha é inferior ao macaco. A diferença entre uns e outros é que formigas e abelhas são animais coletivos. Macacos e cães, an…