23/04/2013

EDUCAÇÃO DOMÉSTICA


6 comentários:

  1. Oi Adriana, muito bom esse post,mas é agoniante viver no Brasil com essa situação,muito difícil.
    O fato da E.D.não ser regulamentada aqui, faz com que fiquemos com muito medo, imagina o mal entedido e os julgamentos que uma família poderá enfrentar se alguém que não vê a E.D. com bons olhos fizer uma denúncia,é um pesadelo, muita pressão!As vezes dá a impressão de que só saindo desse país para garantir a paz do direito à educação domiciliar.O estado faz questão de punir as famílias, para que tenhamos exemplos do que acontecerá com quem ousar escolher a própria educação do filho, é revoltante, é muito triste mesmo.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi Marina, tudo bem?
    A situação é muito difícil sim. Talvez sair do Brasil seja uma boa idéia. Vai demorar ainda muito tempo para se ter uma E.D. Enquanto isso, vc não pode certamente arriscar ser denunciada por não fazer teus filhos irem à escola....
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  3. É verdade, até porque seria muito fácil para a "justiça" daqui me colocar como uma pessoa irresponsável diante às pessoas me fazendo perder os poucos direitos que me restam,é muito fácil para eles, mas sair do país é uma realidade muito dura também,também seria muito arriscado, vender o pouco que se tem, apostando numa única jogada, se ajeitar fora do país também seria muito arriscado,para mim impossível agora, pena eu não ter condição, senão já teria o feito.Talvez não me reste opção, terei que colocar meu filho numa escola onde eu terei de brigar para participar ao máximo, ou isso ou arriscar uma situação muito pior, onde não haverá ninguém a favor do meu direito de decisão, e ainda poderiam me tirar a guarda das crianças.Meu sonho acabou, fui vencida pela opressão do estado, ditadura é isso.
    abraço....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marina, mudar o social e as leis não é um processo simples e fácil. Seus filhos não vão poder se beneficiar de uma educação doméstica. Talvez seus netos... se vcs batalharem para mudar a lei e educar a opinião pública. O que resta é vc usar uma escola, participando dela e INTEGRANDO sua educação doméstica àquela escolar. Vc não para de ser uma educadora e isso é o mais importante. Seus filhos vão ter que lidar com o que tem e vc irá orientá-los. Não tem tarefa mais elevada do que essa para um pai e uma mãe. Beijo

      Excluir
  4. Duas perguntas: Este metódo já foi usado em países subdesenvolvidos? Se já foram os resultados foram bons?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Matheus, é uma boa pergunta. A resposta é: não sei. Provavelmente, não foram usados em países subdesenvolvidos porque as pessoas lá sequer tem educação suficiente para assumir essa responsabilidade para com seus filhos. O Brasil é uma mistura de subdesenvolvimento e primeiro mundo e o ministério da educação nivela por baixo. Se a educação doméstica fosse uma opção haveria famílias que tirariam os filhos das escolas para mandá-los trabalhar. Por isso, os que querem e tem condições de fazer essa opção se vêem limitados.

      Excluir